X

Diário da Região

21/02/2018 - 16h05min / Atualizado 21/02/2018 - 16h05min

Conheça Monte Azul Paulista

Wikipédia Município de Monte Azul Paulista
Município de Monte Azul Paulista

Monte Azul Paulista é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 20º54'26" sul e a uma longitude 48º38'29" oeste, estando a uma altitude de 611 metros. Possui uma área de 263,5 km². Sua população estimada em 2016 é de 19.268 habitantes. Situada na região Norte do estado de São Paulo, faz parte da microrregião da Serra de Jaboticabal e da mesorregião de Ribeirão Preto. Monte Azul Paulista limita-se com os seguintes municípios: Severínia, Cajobi, Paraíso (São Paulo), Embaúba (São Paulo), Bebedouro (São Paulo), Colina (São Paulo). 

A fundação da atual Monte Azul Paulista e o povoamento do Município, estão ligados a dois fatos ocorridos ainda no fim do século passado. De um lado foi a procura de terras férteis para o café em sua marcha para o nordeste e oeste do Estado. Por outro a reunião dos fazendeiros Joaquim da Costa Penha e Felipe Cassiano. O segundo cumprindo promessa de fundar um patrimônio dedicado ao Senhor Bom Jesus, em pagamento pelo restabelecimento da saúde de sua mulher, e o primeiro por ter abandonado Jaboticabal em busca de novas terras. Felipe Cassiano, proprietário das fazendas Palmeiras e Avanhandava, em território do Município de Bebedouro, auxiliado por seus vizinhos Joaquim da Costa Penha, Alexandre Dias Nogueira, Antônio Ferreira de Melo Nogueira, Antônio Diniz Junqueira, Aureliano Junqueira Franco, Francisco Pereira e Boa Ventura, Antônio Pereira, em 1897, no alto do espigão entre as referidas fazendas, funda o patrimônio de São Bom Jesus de Avanhandava. Com a construção da capela, começaram a aparecer as primeiras casas no patrimônio de São Bom Jesus de Avanhandava, que recorre ao engenheiro João Mastela, de Bebedouro, a fim de traçar o arruamento da povoação. Em 1900 ganha o Distrito policial e em dezembro de 1903 o Distrito de Paz, subordinado a Bebedouro, já com nome de Monte Azul. Em 1914, Monte Azul Paulista o nome alterado para Monte Azul do Turvo, por ser banhado pelo rio do mesmo nome. No entanto em 1948, o topônimo é novamente alterado, agora para Monte Azul Paulista, que prevalece até hoje.

Um pequeno livro contando a história de Monte Azul Paulista veio sanar inúmeras dúvidas que pairavam sobre a cidade.

Podemos citar pelo menos duas de grande importância para nós: a primeira seria no sentido de que a cidade havia sido fundada em 1897 e não 1896.

Ficou claro pelas pesquisas feitas pelo historiador que o correto é 1896, isto porque no Diário do fundador Joaquim da Costa Penha está claro que no dia 29 de junho de 1896, ele, Felipe Cassiano e outras pessoas demarcaram o local onde hoje está localizada a Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus com uma cruz lavrada em uma imensa árvore, perto de um imenso coqueiro.

Alguns meses depois levantaram, nesse mesmo local, um cruzeiro e, no ano de 1897 é que foi lavrada a escritura de doação de alguns proprietários de terras do lado da Fazenda Avanhandava, para a Fábrica do Patrimônio Senhor Bom Jesus de Monte Azul.

Esse equívoco levou antigos moradores e historiadores pensarem e escreverem que a cidade teria sido fundada em 1897. Com a publicação do livro, foi desfeito esse desencontro de datas sobre a fundação da cidade.

A segunda dúvida tem a ver com a primeira, pois quando do cinquentenário, alguns políticos queriam que fosse comemorado em 1946, outros 1947, provocando certa animosidade entre os habitantes. Comemorou-se erradamente, em 1947, como entendiam os políticos da então situação.

Também, existe e não há maneira de se saber o que na verdade ocorreu, o fato de terem sido doados 25 alqueires que pertencem à Igreja e na realidade Monte Azul contar desde o início com 54 alqueires de terras mais ou menos. No entanto, é sabido que a família Junqueira colaborou com mais alguns alqueires para ser formado o patrimônio, sem, portanto, contarmos com nenhuma documentação comprobatória dessa doação.

Acreditamos que por serem imensas as glebas dessa tradicional família é que não foram lavrados documentos, mas a verdade é que as terras que ultrapassam os 25 alqueires iniciais são exatamente do lado da Fazenda Palmeiras que era dessa já mencionada família.

Fundação: 29 de junho de 1896 

Gentílico: monteazulense

Prefeito: Paulo David

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso