X

Diário da Região

07/04/2018 - 18h42min

#FICAADICA

Vejas dicas para não cair em um Fake News

Confira sete dicas para não cair na armadilha de disseminar informações falsas pela internet e seja responsável; punições para quem produz esse tipo de boato já existe no Brasil

Reprodução Fake News
Fake News

"Urgente: Roubaram o carro de uma professora com o filho de apenas dois meses". Foi essa a mensagem que viralizou por diversos grupos de WhatsApp da região recentemente. Entretanto, o conteúdo que parecia ser uma informação de utilidade pública, para ajudar uma família a encontrar um bebê, não passava de mais um caso de fake news (notícias falsas) disseminado com rapidez pelas redes sociais.

A mensagem que roda em aplicativo de conversa há mais de quatro anos já circulou por diversos estados do Brasil. Em um deles chegou a mobilizar a polícia de Florianópolis, em Santa Catarina. A distância de aproximadamente mil quilômetros não impediu que ela ganhasse a região Noroeste paulista. O alvo da vez foi José Bonifácio e, dias depois, Rio Preto. 

Taís Gasparian, vice-presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa da OAB-SP, reforça que as fake news são um problema que precisa ser combatido a fim de acabar com a disseminação de informações prejudiciais nas eleições desse ano. "As falsas notícias já existem há muitos anos e vão continuar existindo, principalmente nas mídias digitais. A diferença é a rapidez de sua disseminação na internet e de como ela chega para as pessoas".

Checar a informação antes de compartilhar deixou de ser papel coadjuvante e se tornou obrigação de quem compartilha algo. E o WhatsApp é uma das ferramentas favoritas para quem as compartilha e produz. A força de difusão nos grupos do aplicativo faz com que o ciclo da notícia falsa se dissemine com rapidez.

Quem lida diariamente com casos como esse é a Polícia Militar, segundo o capitão Rafael Henrique Helena. "Diante das boatarias que 'correm eletronicamente', em especial por WhatsApp, a Polícia Militar, naquelas informações ou supostas informações referentes a crimes ou acontecimentos que conturbem a ordem pública, procura levar a verdadeira informação," afirma.

"É importante que as pessoas verifiquem a veracidade da informação ou mesmo analise se elas são tempestivas, ou seja, notícia velha veiculada como nova, e, principalmente, se a informação trará bem a outros, sendo que a maior parte dos boatos divulgados só tem o objetivo de causar pânico e transtornos" afirma o capitão.

Punição

A advogada Taís também destaca que as punições para quem produz notícias falsas já existem. "Todas as punições para notícias falsas já existem nos código civil brasileiro. Uma notícia ofensiva já significa o crime de calúnia e injúria. Se for uma notícia falsa de consumo, há o código ao consumidor".

Se você já recebeu alguma informação "fake" saiba que uma das características é a de provocar surpresa. Aliás, por conta dessa reação as notícias falsas são tão disseminadas pela internet. "Desconfie das notícias que sejam diferentes e causem surpresa. Em caso de dúvida, não compartilhe, principalmente em fatos relacionados às eleições, para não haver uma impregnação de falsas informações", afirma.

Confira sete dicas para discernir o que é "fake" de uma informação verdadeira.

(Colaborou Rone Carvalho)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso