Diário da Região

06/05/2018 - 00h00min

Saúde animal

Conheça terapias alternativas para pets

Terapias como homeopatia, acupuntura, ozonioterapia e florais proporcionam mais saúde aos animais

Guilherme Baffi Chlóe em sua quarta sessão de ozonioterapia com a médica veterinária Amanda Ayoub Abra
Chlóe em sua quarta sessão de ozonioterapia com a médica veterinária Amanda Ayoub Abra

As chamadas terapias complementares ou integrativas, que já são queridinhas dos seres humanos, ganham cada vez mais adeptos no mundo animal. São diversos os motivos que levam os donos a procurarem tais recursos, que chegam como uma opção a ser implementada junto à medicina veterinária tradicional, vão desde resolução de problemas complementares à melhoras relacionadas a doenças crônicas. "A ozonioterapia é uma terapia relativamente recente no meio da veterinária, a maioria dos proprietários que procuram por essa terapia, que consiste na utilização de gás ozônio medicinal como agente terapêutico para diversas patologias, vem por indicação de colegas que já tentaram métodos convencionais sem sucesso ou por indicação de outro profissional", declara a médica veterinária e ozonioterapeuta Amanda Ayoub Abra, da Clinica Veterinária São Franscisco de Assis, em Mirassol.

Mesmo sendo considerada um recurso, relativamente novo, a ozonioterapia pode ser utilizada isolado ou associada em diversos tratamentos. "Podemos citar os casos mais procurados como a cicatrização de feridas, alivio de dores em pacientes oncológicos, alivio de dores agudas ou crônicas, alergias diversas, reabilitação fisioterápica, infecções recorrentes e tratamento para pacientes com doença renal", explica Amanda.

Cerca de 20 dias a pequena Chlóe, 5 anos, passou por uma retira de tumor da mama e em seguida começou as sessões de ozonioterapia. "Foi por recomendação da veterinária que fez a cirurgia. Ela sugeriu o tratamento e falou dos benefícios que traria, então dois dias após a cirurgia demos início e os resultados são positivos. Já é possível ver a cicatrização em 3 sessões", conta Priscila Tristão, proprietária de Chlóe. "Estamos utilizando o ozônio para desinfecção da ferida cirúrgica e acelerar o processo cicatricial", explica Amanda.

Vida ativa

Mara Sousa Natalia Ceccato aplica a morcha bustão em Bob. O tratamento tem efeito analgésico. Bom para dor e cicatrização.
Natalia Ceccato aplica a morcha bustão em Bob. O tratamento tem efeito analgésico. Bom para dor e cicatrização.

Há 6 meses Valéria Saletti Toledo procurou por alternativas que dessem a Bob Robert's mais qualidade de vida. "O Bob tem artrose e um amigo que me indicou a acupuntura para pets, que se mostrou super eficaz", declara.

A médica veterinária Natalia Ceccato explica que a acupuntura para animais funciona do mesmo modo como para humanos. "As agulhas são colocadas em determinados pontos (Acupontos). Elas são estimuladas e é esse estímulo vai até o cérebro, que responde liberando endorfina, serotonina , relaxando a musculatura e restaurando a saúde do animal", frisa.

Antes de recorrer a acupuntura, Valéria conta que Bob andava mancando, parecia um cachorro triste, só fazia festa quando o marido chegava em casa, de resto ficava mais deitado. "Seis meses depois e ele já voltou até a correr", conta.

A acupuntura pode agir em doenças ortopédicas como os (osteófitos) bicos de papagaio, displasia, artrose. Problemas oftálmicos como úlcera de córnea. Neurológicos como as convulsões, sequelas de cinomose, síndrome da disfunção cognitiva. Gastrointestinais, urinários e comportamentais. "Os resultados vão desde o relaxamento do animal, diminuição da dor, redução da dose de medicamentos ou até suspensão da medicação, até mesmo redução de efeitos colaterais para animais que estejam fazendo quimioterapia, e também qualidade de vida para esses animais oncológicos", explica Natalia, que continua: ""Uma outra opção é a morcha bustão, que tem artemisia vulgaris, quando queimada o calor sobre a pele tem efeito analgésico e também estimula certos pontos de acupuntura se colocado em cima deles. Muito bom para dor e cicatrização".diz.

Rápido e eficaz

Clínica Xodó/Divulgação Pottens faz uso de homeopatia desde filhote
Pottens faz uso de homeopatia desde filhote

Engana-se quem pensa que ao optar pela homeopatia será necessário ter paciência, uma vez que o tratamento é mais lento. "Dizer que a homeopatia é demorada e lenta é um mito. A homeopatia quando é bem aplicada a resposta é muito rápida. O que pode dificultar é a tradução dos sintomas para que seja escolhido corretamente o medicamento. É esse processo que às vezes pode travar o meio de campo, por falta de observação do proprietário ou por falta de tradução do veterinário", esclarece a médica veterinária Denise Ismael Bonilha Buzo, da clinica Xodó, em Rio Preto, que continua: "Todo ser vivo, boi, cavalo, cachorro, gato, responde a homeopatia. Responde a energia do medicamento homeopático. Fazemos homeopatia para plantas", frisa a especialista.

Pottens já tem 15 anos e desde filhote trata com homeopatia. "O Pottens começou a tratar com homeopatia pois, quando jovem, tinha um temperamento difícil, hoje está controlado e não faz uso de nenhum medicamento", declara Denise.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso