Diário da Região

24/05/2018 - 18h20min

ORGULHO NERD

Sócio da Comic Con fala sobre crescimento do mercado gee

Perfil heterogêneo e inclusivo dos nerds atualmente só favorece ao mercado, avalia Ivan Costa

Arthur Fujii/Divulgação Ivan Costa, sócio da CCXP, que chega a sua quinta edição em 2018
Ivan Costa, sócio da CCXP, que chega a sua quinta edição em 2018

Antes vistos como tímidos e parte de um nicho, além de descritos com uma série de estereótipos, os nerds e geeks têm muito para comemorar neste Dia do Orgulho Nerd, celebrado nesta sexta-feira, 25. Hoje eles comandam as conversas, mobilizam multidões, ditam modas e movimentam a cultura. Hoje eles são eu, você e seus amigos. Um público crescente que representa um mercado em expansão em uma reviravolta até que recente motivada por fatores diversos como a popularização de filmes de super-heróis, o advento da Netflix no Brasil e a chegada da primeira Comic Con ao País há cinco anos.

"Esse perfil nunca foi tão heterogêneo. Até alguns bons anos, era muito fácil determinar o perfil desse público porque era um jovem adulto que consumia algumas coisas. Era tido, por exemplo, com mais geek quem assistia Arquivo X e não quem assistia Casal 20. Hoje, esse conceito se ampliou muito. Quem assiste religiosamente House é geek de House. Quem assiste religiosamente The Crown é geek de The Crown", avalia Ivan Costa, sócio da Comic Con Experience (CCXP).

E a ampliação do conceito de geek é algo extremante positivo, continua Ivan. "As pessoas se sentem parte, são abraçadas por esse grupo de uma forma mais generosa. É muito comum encontrar na rua um cara usando uma camiseta do Justiceiro e o cara está usando aquela camiseta porque assistiu à série da Netflix ou, às vezes, nem isso, simplesmente porque achou o desenho bonito. Não é aquele cara que sabe que ele foi criado pelo Gerry Conway em uma história dos anos 1970. Tanto faz. O que importa, hoje, é a identificação, não a identificação somada ao acompanhamento histórico daquele conteúdo."

Essa questão sempre se resumiu a uma questão de acesso, garante Ivan. Antes, esse universo era muito restrito no Brasil, principalmente. "Saímos de um cenário de vários anos atrás onde só era possível encontrar uma camiseta do Superman na área infantil das lojas para uma situação onde uma só marca, por exemplo, tem mais de 300 quiosques vendendo produtos geek em shoppings espalhados por todo o país. Esse universo de cultura pop ficou mais presente e gerou um efeito de criação de novos conteúdos também."

Isso fez com que o mundo antes considerado exclusivamente geek ganhasse um novo público. Um exemplo que Ivan usa para demonstrar essa força é Vingadores: Guerra Infinita. O último filme da Marvel chegou aos cinemas no fim de abril e em menos de um mês em cartaz no mundo já se aproxima de US$ 2 bilhões nas bilheterias.

"Cada filme lançado vem com uma verba publicitária gigantesca que leva esses personagens a um público que vai muito além do público primário desses conteúdos. Somente fãs de quadrinhos não geram esse valor nas bilheterias. O público, hoje, é muito maior."

O que acaba virando uma cadeia. O interesse pelo filme movimenta uma série de outros mercados. "Ainda usando Guerra Infinita como exemplo, o filme gera interessa por produtos licenciados, as pessoas vão para o cinema já vestindo uma camiseta do Capitão América. A Marvel Comics republica histórias clássicas que têm ligação com esse filme."

Nesse universo, a CCXP surge como um catalisador. O evento, cuja primeira edição foi anunciada em janeiro de 2014, já nasceu grande, conta Ivan. "Chegamos ao ponto de ser o maior em público do mundo, com 227 mil pessoas no ano passado. O que, novamente, vai além do público primário. Muitas pessoas vão porque sabem que é um festival de cultura pop que trata de assuntos múltiplos. Ainda que a pessoa não assista a Game of Thrones, por exemplo, ela vai reconhecer o estande ali dentro porque é algo massificamente conhecido, aceito e consumido, tema de discussão na sala de café dentro da empresa, no WhatsApp da família. O pop nunca foi tão pop."

A CCXP ajudou a provar que o público geek é um mercado forte e representativo. Segundo Ivan, até então, havia uma grande sensação de que se tratava de um nicho. Faltava a visão de que é um mercado de pessoas que consomem, um mercado local que defende esse conteúdo e que tem uma relação de paixão com esses temas.

"Quando juntamos tudo isso na Comic Con, isso ficou tangível. Até então, os eventos eram pequenos, nenhum deles conseguia movimentar essa quantidade de pessoas e de marcas. Outro fator é que a CCXP está apoiada em vários pilares. Não é um evento só de quadrinhos ou de RPG. É um evento de quadrinhos e RPG, mas também de cinema, TV, board games, literatura de fantasia e ficção, colecionáveis. Então, ao juntar tudo isso, o evento ganhou força."

Edição 2018

Já garantida para os dias 6, 7, 8 e 9 de dezembro, a edição 2018 da CCXP promete ainda mais atrações e surpresas, afirma Ivan. "A gente tem, na cultura pop, uma tradição de celebração de múltiplos de cinco e de dez. Estamos na nossa primeira celebração, a edição de cinco anos. Também estamos sempre plugados com o que o mundo pop está celebrando em cada ano."

Já certo, a celebração de 25 anos da estreia de Power Rangers, os 80 anos de Superman, inclusive com a vinda do quadrinista John Romita Jr., e a vinda de Sebastian Stan, o Soldado Invernal, de Vingadores: Guerra Infinita.

Dia do Orgulho Nerd

É comemorado nesta data em homenagem à estreia do primeiro filme da franquia Star Wars em 25 de maio de 1977

Na data também é celebrado o Dia da Toalha, uma comemoração à cultura geek e nerd nascida como homenagem à série de livros O Guia do Mochileiro das Galáxias e ao seu autor Douglas Adams

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso