Diário da Região

    • -
    • máx min
12/06/2018 - 22h37min

IMPASSE

Venda de área do Palestra para na polícia

Presidente diz que negócio de R$ 2,9 mi foi legal e compradora alega ter escritura

Guilherme Baffi 12/6/2018 Conselheiros na área do clube de campo do Palestra alvo do litígio, já com uma das traves retirada
Conselheiros na área do clube de campo do Palestra alvo do litígio, já com uma das traves retirada

Conselheiros do Palestra Esporte Clube denunciaram nesta terça-feira, 12, o presidente, Osvaldo Marques, pela venda de duas áreas do clube de campo a uma rede de postos de combustíveis por R$ 2,9 milhões. Eles alegam que o negócio foi feito sem autorização e registraram boletim de ocorrência por estelionato no 4º Distrito Policial. Direção e a empresa compradora negam ilegalidades.

O caso foi parar na polícia depois que funcionários da Two 2 Empreendimentos e Participações Ltda, que comprou os 17 mil metros quadrados correspondentes a dois campos de futebol, chegaram para tomar posse da área nesta terça e foram impedidos. Representantes da empresa foram à delegacia para dar queixa contra os conselheiros, que também procuraram a polícia. "Nós não vendemos a área, quem vendeu foi o presidente", afirmou o conselheiro João Paulo Vilela.

O grupo sustenta que o conselho é deliberativo e por essa razão deveria ter sido avisado. "Está irregular. Os sócios não sabem que ele vendeu", complementou outro conselheiro, Silvio Acácio da Silveira.

Presidente do Conselho Deliberativo, Valdomiro Alcaíne disse que a direção do clube foi questionada por meio de ofícios. "Encaminhamos para esclarecer e não responderam", afirmou Alcaíne. Os conselheiros também decidiram pela anulação do negócio, sob alegação de que os campos negociados estão em área de mananciais e foram vendidos com valor três vezes menor do avaliado pelo mercado.

Terreno já escriturado

Segundo Rodrigo Almeida, representante da Two, todos os documentos da compra foram reconhecidos por cartório. "Nós temos a ata da assembleia que discutiu a venda dos terrenos. Já estão escriturados no nome da empresa."

Já o diretor do Palestra afirma que a venda está aprovada por assembleia, desde julho de 2015. Segundo ele, o negócio foi feito para levantar dinheiro contra a crise financeira do clube. Segundo Marques, o conselho deliberativo vai ser informado no momento certo. "Nós estamos tentando salvar o Palestra." Sobre o valor da venda, Marques afirmou que parte da área alegada pelo conselho foi tomada pela Justiça por usucapião, outra será destinada a desapropriação e dos 31 mil metros iniciais devem restar 12 mil metros.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso