Diário da Região

    • -
    • máx min
26/06/2018 - 00h30min

CONTRA GRIPE

Postos de Rio Preto ainda têm disponíveis 15 mil doses contra gripe

Mas público foi ampliado tanto entre crianças, agora até 9 anos, quanto adultos, entre 50 e 59 anos, e Saúde pede a Estado reforço no estoque

Francela Pinheiro Beneficiada com a extensão do público-alvo, Laura, 7 anos, foi imunizada
Beneficiada com a extensão do público-alvo, Laura, 7 anos, foi imunizada

A Secretaria Municipal de Saúde informou nesta segunda-feira, 25, que restam cerca de 15 mil doses da vacina contra a gripe disponíveis nas unidades básicas e que já pediu um reforço no estoque para atender o público-alvo, que foi ampliado. A pasta solicitou à Secretaria Estadual de Saúde o envio de mais 10 mil doses, que devem chegar ainda nesta semana. A campanha foi ampliada para crianças, de 5 para 9 anos, e adultos, agora entre 50 e 59 anos também. De acordo com os últimos dados, Rio Preto ainda não atingiu a meta de imunizar 90% da população priorizada na campanha - este número estava em 88,7%, semana passada.

Mesmo que a campanha para o público-alvo tenha sido encerrada na última sexta-feira, ainda é possível atingir a meta. Enquanto houver doses para os grupos prioritários, eles continuarão a ser vacinados. Crianças, idosos, gestantes, puérperas, professores e trabalhadores da saúde podem continuar procurando os postinhos.

Michela Dias Barcelos, gerente do setor de imunização da Secretaria de Saúde de Rio Preto, acredita que ainda nesta semana será possível atingir os 90% - número superior aos 81,6% contabilizados no ano passado. 

Nesta segunda, a ampliação para os novos grupos já começou com procura. Julia Fuscaldo, 25 anos, garantiu a imunização da sobrinha, Laura, de 7 anos. "A mãe dela trabalha na área da saúde, então pediu para trazê-la hoje mesmo. Vacinação é muito importante", afirmou.

Emanuelle, de 5 anos completos, que também não estava no grupo das crianças até então, também saiu da UBS do Parque Industrial imunizada. A garotinha foi vacinada junto com a avó Sandra Rodrigues Gomes Pirani, de 55 anos, que também entrou para a campanha graças à extensão. "Vim correndo garantir, pois não teria condição de pagar na rede particular."

No grupo de Sandra, Antônio Ronildo, de 54 anos, também ganhou proteção contra a gripe. "Vim logo aproveitar." 

Campanha

O último levantamento da Secretaria de Saúde mostra que quatro dos grupos prioritários tinham atingido a meta: professores (107,4), puérperas (100,15%), profissionais da saúde (94%) e idosos (92,8%). As gestantes e as crianças menores de cinco anos ainda não atingiram a meta: a cobertura vacinal está em 70,1% e 72,8%, respectivamente. 

Mesmo sem meta definida, devem se imunizar também os indígenas, portadores de doenças crônicas e comorbidades, presidiários e funcionários do sistema prisional. No total, até a última quinta-feira, 21, haviam se vacinado 130.937 pessoas, o equivalente a 29% da população de Rio Preto. 

Apesar de a Saúde ter solicitado mais 10 mil doses, que elevará o estoque para 25 mil unidades, as pessoas serão imunizadas por ordem de chegada - não é possível garantir que o restante dos incluídos nos públicos-alvo prioritários receberão a vacina. "Só na faixa etária de 50 a 59 anos a gente tem quase 47 mil pessoas em Rio Preto, de cinco a nove são mais 24 mil", afirma a gerente do setor de imunização.

A vacina protege contra os três tipos de vírus Influenza que mais aparecem no mundo: A H1N1, A H3N2 e B. Ela evita que a pessoa contraia a doença e, caso isso aconteça, diminui muito as chances de complicações e óbito. O vírus é fragmentado, por isso não há possibilidade de pegar gripe com a dose; a única contraindicação é para quem tem alergia grave a ovo. Mesmo quem se protegeu em 2017 o ano passado deve se vacinar de novo, pois os anticorpos vão diminuindo ao longo do tempo. Além disso, a composição da dose é atualizada. 

Dez mortes, 76 casos no ano

Até a última quinta-feira, tinham sido confirmados 72 casos de gripe grave e dez mortes pela doença em Rio Preto - duas delas de mulheres com idade entre 50 e 59 anos, a faixa etária mais recorrente depois da terceira idade e que agora pode receber a vacina. Já as crianças transmitem o vírus por mais tempo, o que pode ampliar a transmissão.

A maior parte dos casos confirmados são de A H1N1, que correspondem a 77,7%. Há também ocorrência de influenza A H3N2, não subtipado e B. A maior parte dos pacientes tem algum problema de saúde. Outros 16 estão em investigação. 

Os públicos-alvo da vacina gratuita da gripe são escolhidos com base no potencial de transmissão da doença (caso dos presidiários, por exemplo) ou na possibilidade de complicações causadas pelo vírus (como os idosos). Ainda não há informação sobre a possibilidade de estendera imunização a toda população rio-pretense.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso